The role of extracellular vesicles in chemotherapy resistance mediated by the breast cancer-liver axis (Record no. 16316)

Metadata
000 -Etiqueta do registo
campo de controlo de comprimento fixo nam a22 4500
001 - Identificador do registo
Campo de controlo 16316
100 ## - Dados Gerais de Proc.
Dados gerais de processamento 20240103d2023 k||y0pory50 ba
101 ## - Língua da publicação
Língua do texto, banda sonora, etc. Inglês
102 ## - País de Publicação
País de publicação Portugal
200 ## - Título
Título próprio The role of extracellular vesicles in chemotherapy resistance mediated by the breast cancer-liver axis
Primeira menção de responsabilidade Carolina Ramos
Outras menções de responsabilidade orient. Francisco Esteves, Michel Kranendonk
210 ## - Publicação, Distribuição
Lugar da edição, distribuição, etc. Lisboa
Nome do editor, distribuidor, etc. NOVA Medical School, Universidade NOVA de Lisboa
Data da publicação, distribuição, etc. 2023
215 ## - Descrição física
Descrição física 108 p.
328 ## - Nota de dissertação ou tese
Especificações da dissertação ou tese e tipo de grau académico Dissertação de Mestrado
Área cientifica do grau académico Bioquimica para a Saúde
Ano do grau académico 2023
Instituição que confere o grau académico Faculdade de Ciências Médicas, Universidade NOVA de Lisboa
330 ## - Sumário ou Resumo
Texto da nota Breast cancer (BC) is a leading cause of cancer related death among women. Although progress has been made in BC treatment, chemotherapy resistance occurs frequently, hallmarked by altered drug metabolism. Extracellular vesicles (EVs) are involved in many biological processes, through cell-to-cell communication. This work aims to study the effect of BC-derived EVs on Phase I drug metabolizing enzymes expression in hepatic cells, the major site of drug metabolism, and their role in drug resistance (DR). For this purpose, doxorubicin (DOX), widely used in BC treatment, was applied as model drug. Spheroids of the hepatic model HepG2, and of the BC cell model MCF7 (either parental or resistant to DOX 45 nM), were established. HepG2 spheroids were incubated (24 hrs) with EVs, isolated from parental or resistant MCF7 spheroids. Expression of 92 genes of HepG2 cells, incubated with DOX (using DMSO as control) alone, or DOX in combination with the two types of MCF7 spheroids-derived EVs, was assessed by RT-qPCR. EV-titers from MCF7 resistant spheroids (EVR) were significantly higher, when compared with those of DOX-sensitive spheroids (EVS), suggesting their potential signalling role in chemoresistance. Genes involved in xenobiotic biotransformation, were upregulated by either type of EVs (e.g., CYP1B1, 2B6, 2E1 and 3A4), suggesting that BC cells may have mechanisms to induce augmented drug metabolism, independent of their DR status. When comparing EVS specific – PAM (with DOX), CYP19A1 (with DMSO); EVR specific – SQLE (with both DMSO and DOX), CYP1A1 (with DMSO). Interestingly, up-regulation of SQLE expression (involved in cholesterol metabolism) was exclusive for EVR. Genes found to be differentially expressed when comparing both types of EVs, are related to xenobiotic (some specific for DOX), fatty acid or cholesterol metabolism, previously implicated in tumour progression and/or chemoresistance. Overall, our data pinpoint to modulation of DR mediated by EVs in BC-liver axis.
330 ## - Sumário ou Resumo
Texto da nota O cancro da mama (CM) é uma das principais causas de morte por cancro, entre as mulheres, em todo o mundo. Embora tenha havido progresso no tratamento do CM, a resistência à quimioterapia ocorre frequentemente, em muitos casos associada com alterações no metabolismo dos fármacos. As vesículas extracelulares (EV) estão envolvidas em múltiplos processos biológicos, responsáveis pela comunicação entre células. Este estudo tem como objetivo avaliar o efeito de EV derivadas de CM, na expressão de enzimas de metabolismo de fase I, em células hepáticas (principal local de metabolismo de fármacos), bem como o seu papel na resistência a fármacos. Para esse efeito, doxorrubicina (DOX), amplamente utilizada no tratamento de CM, foi aplicada como fármaco modelo. Foram estabelecidos esferoides do modelo hepático HepG2 e do modelo de CM (MCF7 - parentais ou resistentes a DOX 45 nM). Esferoides de HepG2 foram incubados com EV derivadas de esferoides MCF7-parentais ou resistentes. A expressão de 92 genes de células hepáticas incubadas com DOX (controlo: dimetilsulfóxido, DMSO), ou DOX em combinação com os dois tipos de EV, foi avaliada por RT-qPCR. A produção de EV provenientes de esferoides MCF7 resistentes (EVR) foi significativamente maior, quando comparada com a de esferoides MCF7 sensíveis (EVS), sugerindo a sua implicação nos mecanismos de sinalização/comunicação no processo de quimiorresistência. Genes relacionados com o metabolismo de xenóbioticos foram regulados positivamente na presença de ambos os tipos de EV (por exemplo, CYP1B1, 2B6, 2E1 e 3A4), sugerindo a existência de um mecanismo de indução de biotransformação potencialmente mediado por EV, e independente do nível de resistência. Ao comparar as exposições EVS e EVR, alguns genes HepG2 foram expressos diferencialmente: por exemplo, EVS – PAM (DOX), CYP19A1 (DMSO); EVR – CYP1A1 (DMSO), SQLE (DMSO e DOX – gene envolvido no metabolismo de colesterol). Os genes encontrados expressos de modo diferencial (ao comparar a exposição aos dois tipos de EV), estão relacionados com o metabolismo de xenobióticos, ácidos gordos ou colesterol, previamente implicados na progressão tumoral e/ou desenvolvimento de quimiorresistência. Estes resultados, apontam para a modulação da quimiorresistência mediada por EV no eixo CM-fígado
606 ## - Nome comum
Koha Internal code 22030
Elemento de entrada Extracellular Vesicles
606 ## - Nome comum
Koha Internal code 24712
Elemento de entrada Chemotherapy
606 ## - Nome comum
Koha Internal code 24799
Elemento de entrada Liver Neoplasms
700 ## - Responsabilidade principal
Koha Internal Code 24798
Palavra de ordem Ramos
Outra parte do nome Carolina Severo
702 ## - Responsabilidade secundária
Código de função Orientador de tese
Koha Internal Code 22366
Palavra de ordem Esteves
Outra parte do nome Francisco
702 ## - Responsabilidade secundária
Código de função Orientador de tese
Koha Internal Code 21501
Palavra de ordem Kranendonk
Outra parte do nome Michel
801 ## - Fonte de origem
País Portugal
Agência NMS
Regras de catalogação RPC
856 ## - Localização e acesso electrónico
URL http://hdl.handle.net/10362/161664
090 ## - Números de controlo do sistema (Koha)
Número biblioitem do Koha (gerado automaticamente) 16316
942 ## - Elementos de entrada adicionados (Koha)
Tipo de item no Koha Documento Eletrónico
Suprimido Disponível no OPAC
Holdings
Removido (estado) Perdido (estado) Data de aquisição Identificador de recurso uniforme Origem do registo (biblioteca) (codificado) Código da organização que empresta ou é detentora (biblioteca) Localização da prateleira Código de barras Cota Tipo de circulação (não pode ser emprestado) Tipo de item e material
Disponível Disponível 2024-01-03 http://hdl.handle.net/10362/161664 Biblioteca NMS|FCM Biblioteca NMS|FCM online 20240004 RUN Normal Documento Eletrónico